Machu Picchu

Peru, Machu Picchu, Sumaq, montanha

O sítio arqueológico de Machu Picchu, no idioma quíchua Velha Montanha, fica no Peru, a 2.400 metros de altitude, no Vale de Urubamba. É considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco e em 2007 foi eleito como uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo. Conhecida como a Cidade Perdida dos Incas foi construída no século XV e redescoberta em 1911.

A melhor hora de chegar é no amanhecer. Ver os primeiros raios de luz iluminar as ruínas é emocionante. O clima é de mistério. Saia a percorrer os templos, praças, terraços, santuários, mausoléus e com a ajuda de um guia (fundamental) busque entender o significado que cada um deles teve para uma das principais civilizações pré-hispânicas.

O povoado base para chegar à Machu Picchu é Águas Calientes (uma hora de carro do sítio arqueológico). Fica ao lado do rio Urubamba, está cheio de barraquinhas de artesanato e tem alguns restaurantes charmosos que você vai descobrindo pelo caminho. Num primeiro momento ele parece demasiadamente anárquico, a medida que você se dispõe a desbravá-lo começa a mudar de opinião.

Um pernoite em Águas Calientes é necessário (para quem quer acordar as cinco da manhã, pegar uma van e chegar a Machu Picchu com pouca gente – altamente recomendável). Uma bela alternativa de hospedagem é o hotel Sumaq. Os quartos são super espaçosos e decorados no estilo andino. Percebe-se um cuidado em oferecer conforto no melhor estilo, são travesseiros com fronhas de fibra de alpaca e cobertas de lã de ovelha. Entre as amenietes destaque para o KIT costura (o mais lindo e caprichoso que já vi). Um pequeno SPA oferece massagem, sauna e jacuzzi com hidromassagem e cromoterapia.

Dica da Cris: o menu degustação do Sumaq assinado pelo chef Rafael Piqueras (um dos cinco tops do Peru) vai entrar para um dos melhores da sua vida, os ricos ingredientes peruanos provenientes da costa, selva e serra compõem um cardápio primoroso com destaque para os peixes, batatas, milhos e raízes. O ceviche (peixe cozido no limão) é sublime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *