Gramado: La Hacienda

Brasil, La Hacienda, RS, charme-montanha

A Estalagem La Hacienda, está a doze Km de Gramado, no vilarejo de Varzea Grande, fica no meio da natureza, cercada de montanhas e abençoada com entardeceres coloridos. Você faz o tipo “sombra e água fresca”? Pode ir tranqüilo. Gosta de ser bem tratado? Está indo na direção certa. Estar apaixonado também cai super bem. Admirar o entardecer quando as luzes da estância são acessas tem um clima deliciosamente romântico.

Mesmo que Gramado lhe pareça atrativa, esqueça. A Estalagem é um lugar em que você chega, faz seu check in e deve pensar em se mover, novamente, apenas na hora de ir embora.

A estância tem dez anos, mas parece mais pela sua rusticidade e ter sido construída com material de demolição. Ela é decorada com objetos antigos, comprados de moradores da região e de antiquários. O que para uns poderia ser um rádio velho para o La Hacienda é uma peça rara.

O mix de madeira, pedra e vidro formam uma bela composição. O aconchego é marcante em cada cantinho. Observe o piano marrom claro do restaurante, a grande lareira de tijolinhos no seu quarto e a pequena adega onde jantares românticos são montados.

O restaurante conjuga um ambiente lindo, uma ótima trilha sonora com jazz e bossa nova e pratos com carnes, peixes, pastas e saladas, além de um menu com receitas campeiras e a famosa feijoada de domingo.

Há cavalgadas, pequenas trilhas, uma piscina para o verão, uma quadra de tênis e fitness center. O mais bacana mesmo é ver as ovelhas passeando de um lado e os patos do outro. Até os Quero-Quero são amigáveis. Há um mini galpão crioulo com fogo de chão e chimarrão.

Dica da Cris: Almoce no deque de madeira, ao ar livre, que tem duas lindas araucárias ao lado e vista para o vale. Ali os almoços devem levar horas, prolongadas horas de prazer com seu amor. A carta de vinhos tem bons rótulos, aproveite! A louça de porcelana foi pintada por uma artista plástica da região. Ao voltar para o quarto acenda a lareira e siga na proposta de viver um tórrido romance.

Olho: As luzes da estância são acessas e deixam o lugar deliciosamente romântico.

Gramado, Kurotel, montanha

Brasil, Gramado, Kurotel, montanha

Gramado é a principal cidade da serra gaúcha, pelo menos a mais conhecida. Seu apogeu acontece no inverno e no Natal, épocas em que ela fica lotada de turistas. Bem, se trata de um destino essencialmente turístico apesar dos muitos condomínios residenciais. Como o sul do Brasil foi colonizado pelos italianos e alemães as construções se comprometem a ficar no estilo europeu.

É justamente neste destino que tem forte apelo gastronômico, com mesas fartas, rodízios de founde, massas, galetos, cafés coloniais que está um dos principais SPAs do Brasil, o Kurotel. Seus freqüentadores costumam ter alguns destes propósitos: aliviar o stress do dia-a-dia, emagrecer, fazer tratamentos de beleza e combater o vício ao cigarro.

O atendimento, principalmente dos garçons, é personalizado e atencioso. Logo na primeira refeição você será chamado pelo nome. Já que todos estão abaixo de uma dieta com controle de calorias, o calor humano entra para contra balançar as demais restrições. E dá certo. Engana-se quem pensa que a comida é sem gosto ou criatividade. Ela é incrivelmente saborosa, servida à francesa, com uma bela montagem e combinação. E o melhor: saudável. São servidas seis pequenas refeições/lanchinhos por dia.

Os quartos são confortáveis, mas exageram na decoração, e nada tem a ver com a Estação das Águas (área do SPA) que é toda clean, onde o branco predomina, lá estão as salas de massoterapia e demais tratamentos. Para relaxar não perca a massagem com óleos quentes a quatro mãos, é divina! E visite a lojinha com os cosméticos do Kur.

Dentro da temporada (de quatro dias ou uma semana) estão inclusas consultas médicas, avaliação de fisioterapeutas e nutricionistas, aulas de yoga, professor de ginástica numa academia equipada, piscina térmica, sauna e caminhadas no Lago Negro, um dos cartões portais da cidade.

Dica da Cris: reserve um momento de romance e ao entardecer relaxe numa das espreguiçadeiras com seu amor. Nesta hora do dia o céu fica super colorido. É lindo ver as araucárias em silhueta. Vá bebericando o chá, feito de ervas, servido num grande bule de prata.

WWW.kourotel.com.br

A massagem com óleos quentes a quatro mãos é divina!

Gramado: Casa da Montanha

Brasil, Rio Grande do Sul, Gramado: Casa da Montanha

Gramado é a cidade mais conhecida da serra gaúcha. Uma espécie de destino base para as vizinhas Canela e Nova Petrópolis, ambas parte da Rota Romântica. A princípio Gramado é um destino para lua de mel. É famosa nos meses de inverno, quando acontece o Festival de Cinema e o frio ajuda o clima europeu a ter ainda mais charme. A arquitetura busca resgatar a colonização alemã e italiana da região.

Há um belo número de pousadas e hotéis projetados para o romance. Junto deles restaurantes charmosos, parques (Caracol e Ferradura são os mais famosos e bonitos e ficam em Canela), lojas (de artesanato, chocolate, roupas de couro e móveis), centrinho com cafés que servem sopa no pão. A gastronomia é um ponto relevante do destino, há desde as tradicionais galeterias (que servem rodízio de massas e galeto) até cafés coloniais (um sem-fim de tortas, salgados, pães, geleias, sucos, vinhos da casa, café com leite, chocolate quente) – ambos turísticos demais, na minha opinião. Opte pelos endereços de uma cozinha mais requintada como Moscerino, Le Monde, La Table Dor, Belle du Valais.

Quem quer uma viagem econômica encontra opções condizentes com o orçamento. Já quem não abre mão de conforto e algum luxo não sairá decepcionado. Para esses sugiro a Casa da Montanha, com uma decoração clássica, com cortinas e colchas com temas floreados. Peça pelas suítes que têm salinha, são bem mais espaçosas e com sacada. O forte do hotel está na área de lazer que tem piscina climatizada e sauna. Sua localização central, na rua principal de Gramado, é muito boa. O restaurante La Caceria (com carnes de caças) vale muito a pena e tem um ambiente acolhedor.

O ideal é viajar em junho e setembro, ainda há frio e não existe uma invasão de turistas na cidade, ela vazia é bem mais atraente. No verão as hortênsias florescem e fica lindo, pode ser uma bela opção para quem quer fugir da lotação na costa brasileira.

 

Para saber mais:

www.casadamontanha.com.br