Porto Alegre

Porto Alegre

Escrever de Porto Alegre é falar de casa. Meu porto seguro que tem o simpático nome de Alegre. Para nós, é apenas Porto. Com colinas no horizonte e um lago que tem o nome de Rio Guaíba. Se somos bairristas? Sim, senhor. Por isso achamos que nosso pôr do sol é o mais bonito do Brasil. Tirando os exageros, ele é lindo, demais! A cor, dos entardeceres, é realmente marcante, vermelho, rosa e amarelo, fortes no céu.

Os gaúchos são ligados as tradições e isso é muito bonito de ver! O chimarrão está presente nas casas, escritórios, parques, escolas, ele vai a tiro colo, faça sol ou faça chuva, calor ou frio. Churrasco então! Passear domingo pelas ruas da capital é sentir o cheirinho do assado.

Porto ainda tem muito caminho pela frente para chegar onde deve em termos de turismo e isso acontece em todo o Brasil, mas da minha cidade posso falar com mais propriedade. Mesmo assim, há muito que ver e desfrutar nela. Temos alguns parques por aqui, na falta de praias. O Parcão, a Redenção, o Marinha são grandes áreas verdes numa cidade que se orgulha de ser arborizada. No beira do Guaíba, no Gasômetro, se pode ter uma bela vista do sol morrendo no rio.

Pelas bandas do centro é possível admirar a arquitetura antiga da cidade, o Mercado Público com suas bancas com ervas, temperos, peixes, sorvetes, frutas (almoce no Gambrinos), o Teatro São Pedro (lindo e com ótimos espetáculos), a Praça da Alfândega (local da Feira do Livro no final de outubro e começo de novembro), o Santander Cultural e o Margs (com mostras de arte) e a Casa de Cultura Mário Quintana onde durante anos morou nosso poeta.

Dois bairros para dar um pulinho: Moinhos de Vento e Cidade Baixa. Em ambos há bons restaurantes, bares e cafés. A Cidade Baixa, diz a lenda, é mais alternativa. O Moinhos um pouco “mais arrumadinho”.

Na rua Lucas de Oliveira está o Blue Tree Towers, um hotel que foi remodelado com decoração clean e uma bela vista. Muito namorei nas noites de verão…

Dica da Cris: Meus lugares preferidos, café da manhã na Barbarella, almoço no Le Bistrot da Praça Japão, jantar no Koh Pee Pee. No turno da manhã passeio no Parcão. A tarde ir conhecer o museu do Iberê Camargo e ver o pôr do sol no Guaíba bebendo um espumante no Bah.

Cânions: Parador Casa da Montanha

Rio Grande do Sul – cânions – Aventura

Os cânions emocionam pela beleza e forte personalidade de um dos cenários mais selvagens e dramáticos da serra brasileira. Eles ficam entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A parte de cima pertencem aos gaúchos. A gente olha a ruptura causada pela separação dos continentes e pensa ter sido feita com uma faca, de tão retinha. São paredões que chegam a 1.500 metros de altitude. Nos dias límpidos se vê o litoral. A qualquer momento esperamos pela viração. Nada mais comum e esperado do que ver as nuvens chegando e tomando conta da paisagem, para no segundo seguinte sumirem como num passe de mágica.

O cânion mais urbano é o Itaimbezinho com trilhas delimitadas, lanchonete e estacionamento. Os mais selvagens são o Fortaleza, Malacara e Churriado. Para chegar ao Fortaleza a que se encarar uma estrada esburacada de 20 KM, quando chove o barro pede um 4X4. Já quem quer chegar no Churriado e Malacara deve encarar um trekking de 24 KM feito na borda dos cânions atravessando planícies e desfrutando de uma paisagem deslumbrante. Apesar da distância a caminhada é leve, nela é fundamental a presença de um guia, se perder é fácil, ainda mais quando bate a viração.

A pacata Cambará do Sul é a capital dos cânions. Há pelo menos um bom restaurante, o Casarão, que serve rodízio de galeto, polenta assada no forno com queijo, sopa de capelete, massas e buffet de salada orgânica.

O Parador Casa da Montanha é um hotelzinho charmoso que tem a proposta de ser um “camping de luxo”. São barracas de lona que parecem pequenos chalés românticos e ficam na beira de um riozinho. Para uma viagem a dois escolha a barraca com chuveiro no quarto e jaccuzzi na sacada (bem mais confortável). Apague todas as luzes e fique a namorar na sacada com a melhor das trilhas sonoras: o barulhinho do rio correndo…

www.paradorcasadamontanha.com.br

Namore com a melhor das trilhas sonoras: o barulhinho do rio correndo…