Moscou: Ritz

Moscou, cidade

Moscou está cada vez mais perto. Visto já não é necessário. A nova geração trás um ar mais leve. O estrangeiro é recebido com cordialidade e começa a descobrir o quanto a capital da Rússia é extremamente  segura e simplesmente deslumbrante!

Tudo começa e acontece ao redor da Praça Vermelha. Ao chegar nela a emoção aflora. A beleza arquitetônica nos deixa atônitos. É exatamente isso que você deve fazer: observar, atento, introspectivo os séculos de história que pairam no ar. Vindo da rua Tverskaya a primeira imagem a ser contemplada é a Catedral de São Basilíco, construída no século XVI, por ordens do czar Ivã, o Terrível, com suas cúpulas coloridas e arredondadas, no estilo bizantino. Uma visão que lhe arrebata!

Dos 12 milhões de habitantes que habitam Moscou certamente você vai encontrar alguém que fale inglês, não se assuste ao tentar ler e não conseguir, eles usam o alfabeto cirílico.

É super fácil de andar na cidade, um mapa será suficiente para você se localizar. Metrô é outra boa opção e uma atração imperdível,  pelas estações há afrescos, mosaicos em ouro, arcos e estátuas! Fruto da época em que existia a utopia de que todos fossem iguais e, por isso, se buscou oferecer um transporte público de alto padrão e beleza.

A história da Rússia tem uma força incrível. Sua monarquia foi uma das mais longas, no museu da Armaria, dentro do Kremlin, confira a coleção de carruagens, jóias, coroas, tronos, vestimentas cravejados de pedras preciosas. Algo impressionante!

O rio Moscou acompanha a muralha sul do Kremlin, dezoito pontes passam por cima dele, passeios de barco são deliciosos para ganhar um ângulo novo da cidade e suas torres.

Busque colocar na agenda: ballet de Bolshoi e a Catedral de Cristo, o Salvador (de 1812 em homenagem ao exército russo que deteve Napoleão Bonaparte).

Dica da Cris: A uma quadra da Praça Vermelha está o The Ritz Carlton, ele é o melhor hotel da cidade, no 11 andar fica o badalado sushi bar O2 e no -1 o SPA com sauna e piscina em tons negros. Poucas quadras dali está o aclamado Café Pushkin e o gracinha Xaya Nypu que serve culinária da Georgia. Espere encontrar restaurantes surpreendentes em termos de decoração e qualidade. Moscou é bola da vez!

São Petersburgo, Grand Hotel Europe

São Petersburgo, Grand Hotel Europe

E o mundo parece crescer, chegar na Rússia é uma grande experiência. Vá preparado para ser tratado com uma certa rigorosidade, o comunismo acabou, mas os anos de ferro embruteceram seu povo, são as novas gerações as responsáveis por dar um clima mais leve à San Petesburg, uma das cidades mais lindas do mundo que teve sua fundação em 1703 e construída a pedido de Pedro, O Grande. Ela é simplesmente deslumbrante. O tempo não ajuda, chove muito, o inverno é rigoroso, mas se você tiver a sorte de a conhecer com algumas horas de sol vai se apaixonar em segundos. As mulheres são estonteantes e super arrumadas, os homens (infelizmente) não herdaram a mesma beleza. O que mais impressiona em San Pets é a arquitetura dos tempos dos Czares, tudo é grandioso, majestoso e passa um clima de poder permanente. Sugestão: lhe dê de presente dias no Grand Hotel Europe, bem localizado na principal rua da cidade, a Nevski Prospekt (coração financeiro e comercial), a gastronomia é de primeira, há restaurante italiano, chinês, francês e russo, bar de caviar e o lobby com jazz e blues. Os hóspedes dispõem de algumas extravagâncias extras: lancha própria que o leva a um passeio inesquecível pelos tantos canais e serviço 24 horas de carro com motorista. Não perca: um espetáculo de balé (faça a dobradinha: balé numa das salas do Hermitage e jantar no Idiot, inspirado no livro do russo Dostoiévski). Dica diferente: marque um passeio de carro por San Petesburg à noite, a cidade fica linda na madrugada, veja as pontes levantando e arrisque uma caminhada. A igreja de Savior on the Split Blood Cathedral fica a três minutinhos caminhando do hotel, ela é de uma beleza rara, um dos lugares mais fotografados, pertinho dali está uma feira de artesanato (invista em uma Matryoshka, bonecas russas). O museu do Hermitage é impressionante, são cinco edifícios com cerca de três milhões de peças da cultura russa e oriental.